terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Câmera Record mostra tribo no Xingú

O Câmera Record desta sexta-feira (02/01) mostra a biodiversidade de mais de 2,5 mil hectares, em uma região de transição das savanas e florestas. A equipe de reportagem do programa fica semanas na Aldeia Kamaiurá, no Xingu, e confere de perto como vive um povo guerreiro que luta para manter as tradições indígenas. Um parque ecológico criado em 1961, que habita 14 etnias. Às margens da Lagoa Ipavu, na região nordeste do Estado do Mato Grosso.

As pinturas corporais. Com muita habilidade, as índias fazem verdadeiras obras com a tinta extraída do jenipapo. Os desenhos lembram animais com traços perfeitos. Outra habilidade é a artesanal. No costume kamaiurá, os acessórios são indispensáveis.

As festas, os cantos. A dança das mulheres, a dança da madrugada, a dança da Taquara, a dança do Papagaio e a festa do Pequi, que agradece a chegada da época do fruto.

A caça. A alimentação indígena. Os repórteres do programa passam uma noite na floresta junto com os índios para aprender a pesca com o timbó.

As tradições. Quando um bebê nasce, o pai deve ficar na oca ao lado da mãe até o umbigo dela cair. Ele fica sozinho na rede, sem se mexer e sem comer e beber nada.

A educação. O professor Kanapu nos mostra que, na aldeia, estudar também é importante. E a aula de artesanato faz parte da grade curricular das meninas.

Os kamaiurás acreditam que todas as doenças podem ser retiradas do corpo através do sangue. Por causa disso, homens e mulheres raspam a pele com dentes de peixe. Por meio de arranhões profundos, o mal é extraído. Como remédio, eles usam o suco da mandioca brava. Para dar contorno às pernas, as meninas utilizam fios para prender o sangue e engrossar o tamanho das pernas.

Rituais dolorosos. Flagramos a perfuração das orelhas de um índio. Mães índias arrancam com as mãos os cílios das filhas. Tudo em nome da vaidade.

As meninas que menstruam pela primeira vez estão reclusas nas ocas. Não podem sair. Por mais de dois anos, elas são proibidas de receber visitas e de cortar os cabelos.

Nos últimos dias de estadia na tribo, o Câmera Record ganha a confiança do pajé. Ele finalmente concorda em nos levar até suas ervas mais secretas. É a primeira vez que uma emissora de TV pisa em terras tão sagradas.


O Câmera Record vai ao ar às 23 horas, logo após o capítulo de "Chamas da Vida".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário